Jornal Resenhas News

MENU
Logo
Wednesday, 21 de February de 2024
Publicidade
Publicidade

Mundo

Do Grêmio Barueri para o Mundo

Nascido na Favela do Jd. São Vitor em Osasco o garoto de 17 anos se apresentou ao Zenit/Rússia no último sábado (13)

613
Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Cria do Terrão se apresentou ao Zenit, da Rússia, no último sábado (13). 

O Corinthians vendeu 50% dos direitos econômicos do atacante por 9 milhões de euros (R$47,5 milhões na cotação atual) ao clube russo em junho de 2023.

O talento precoce e a maturidade para jogar com atletas mais velhos encantou os dirigentes russos.

Mais de jogar com atletas mais velhos não é novidade na carreira do jogador que costuma atuar tanto como meio-campista como atacante. No Corinthians desde os 9 anos, Pedro foi descoberto pelo clube quando jogava futsal pelo Grêmio Barueri.

Quando foi descoberto pelo Corinthians no GRB, o ex-atacante do Corinthians teve o primeiro convite alvinegro com apenas sete anos, mas ele só foi jogar no clube com nove anos. A única condição imposta pela família de Pedro para aceitar a proposta foi que o Timão bancasse os estudos do garoto em um colégio particular.

A história no Grêmio Barueri 

Com 7 anos Pedrinho como era conhecido foi artilheiro do time com 59 gols em 27 jogos no primeiro título inédito do clube na categoria Sub-7 no Campeonato Metropolitano da Federação Paulista de Futsal, além de ser eleito o melhor jogador do torneio.

A história no Corinthians

Aos 17 anos, Pedro é desde sempre um jogador precoce. Surgiu no futsal e chamou a atenção no Barueri. A convite de Célio, treinador de futsal do clube, passou a integrar a base do Corinthians com oito anos. Foi para o campo a partir do sub-13, destacou-se em torneios e foi para a Seleção sub-15.

Carlinhos, que foi técnico de Pedrinho na base dos 10 aos 14 anos, diz que o jogador sempre chamou muita atenção por alguns fatores, entre eles a facilidade para jogar contra atletas maiores.

– Ele sempre foi o menor do time, um jogador muito ágil, veloz e corajoso. O que sempre chamou a atenção para a idade dele foi a personalidade. Foi artilheiro da nossa equipe em todas as competições. No futsal jogava de ala e de pivô. E sempre jogou uma categoria acima. Quando era sub-9, o sub-10 puxava ele para as finais. Era sub-11, o sub-12 puxava. Aí no sub-13 ele foi para o campo. A evolução sempre foi constante. Um jogador que sempre soube o momento certo de acelerar, muito maduro para as decisões. Mas claro que hoje ele toma decisões melhores, mais pensadas – elogiou.

Já há alguns meses, o jogador vinha recebendo elogios de ex-companheiros de Corinthians, como do goleiro Cássio:

- Para mim, o Pedrinho tem tudo para ser o melhor jogador de base desde que estou aqui. Excepcional. Nível de treino, comprometido, treina muito, dedicado. Menino da base que eu vi melhor. Mais preparado. Dedicação. Espero que siga assim - disse o goleiro em abril de 2023.

Fonte/Créditos: Resenhas News

Créditos (Imagem de capa): Zenit

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )